You are currently viewing Trabalhadores metalúrgicos de Bento Gonçalves terão reajuste salarial de 12,5%
Close up of fitter in special suit cutting with rotating disc for metal with large sparks. Concept of process polishing or welding metal with flash sparks in factory.

Trabalhadores metalúrgicos de Bento Gonçalves terão reajuste salarial de 12,5%

  • Post category:Notícias

STIMMME-BG divulgou acordos com o sindicato patronal na Convenção Coletiva de Trabalho

Finalizando as negociações com os sindicatos patronais dos setores metalúrgicos, mecânico e de material elétrico, o STIMMME-BG anuncia uma série de acordos firmados nas atualizações da Convenção Coletiva de Trabalho para o período 2022/2023.

Uma das mais aguardadas, envolvendo o setor metalúrgico de Bento Gonçalves, encerrou com a conquista do índice de 12,5% no reajuste salarial – após um longo período de articulação, iniciado ainda no mês de março deste ano. “Somos conhecedores e entendedores da atipicidade do atual cenário, em que estamos recém saindo de uma fase crítica de pandemia, que prejudicou o desempenho de muitas empresas, um período de muitas incertezas e retração. Mesmo assim, atuamos fortemente para que o trabalhador tivesse seus direitos respeitados e fosse devidamente valorizado nas negociações da Convenção Coletiva”, analisa o presidente do STIMMME, Deoclides dos Santos.

O reajuste faz parte da Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) e será aplicado a partir do dia 1º de maio.

O documento assinado entre o SIMMME e o STIMMME ainda mantém, pisos salarias, dias 31, auxilio estudante, quinquênio de 5% entre outros benefícios. A CCT, que é também estabelecida com o Sindicato Nacional da Indústria de Máquinas (SINDIMAQ), vigorará até o dia 30 de abril de 2023.

Outras cidades e categorias

Nos municípios de Nova Prata e Veranópolis, onde o STIMMME acordou a convenção com o SIMECS, o reajuste salarial para os metalúrgicos também será de 12,5%.

Já os trabalhadores nas empresas mecânicas e reparadoras veiculares das 18 cidades abrangidas pelo STIMMME, o reajuste ficou quase igual, 12,47%.

Outra frente de trabalho do STIMMME foi com a convenção envolvendo a Federação dos Trabalhadores Metalúrgicos, Mecânicos, Material Elétrico, Eletrônico e Implementos Agrícolas do Estado do Rio Grande do Sul (Fetrameiag-RS) para as cidades de Nova Bassano, Nova Araçá, Paraí, Guaporé, Dois Lajeados e São Valentim do Sul com reajuste salarial conquistado também em 12,5%.